Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Reitores de santuários de SC se reúnem em Içara

Data de Publicação
18
2018
09
Terça-feira
16h08
18 de Setembro de 2018 16h08

Reitores de santuários e animadores de centros de peregrinação de todo o Estado de Santa Catarina estão reunidos no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Morro Bonito, Içara. O encontro teve início na noite de ontem, 17, e termina ao meio dia desta quarta-feira, 19.
 
O encontro estadual reúne 20 representantes de santuários. Ao todo, há 27 deles nas dez dioceses de Santa Catarina, que, juntas, formam o Regional Sul 4 da CNBB. Ontem e hoje (18), o grupo acompanhou a partilha feita por um dos prefeitos de Igreja do Santuário Nacional de Aparecida, o padre redentorista Reinaldo Beijamim. O Santuário Nacional acolheu, só no ano de 2017, 13 milhões de devotos da Mãe Aparecida.

"Falamos especialmente do Santuário de Aparecida, por conta da dinâmica que temos, por ser um santuário nacional e da proporção que ele tem, em vista de ajudar outros santuários, aqui em Santa Catarina, a se orientarem nesse sentido. A proposta foi apresentar um pouco sobre como acolhemos as romarias, como procedemos com campanhas, como viabilizamos os meios de comunicação e a estrutura que oferecemos ao peregrino, ao romeiro que busca o Santuário Nacional. Tudo isso foi conversado para que os outros santuários pudessem partilhar e, nisso tudo, se reconhecer como santuário, perceber quais os caminhos, onde é necessário melhorar, o que precisa ser retomado e por onde caminhar para crescer e continuar evangelizando", explica padre Reinaldo.
 
Na manhã desta terça, a reflexão foi sobre as diferenças e dinâmicas de santuários e paróquias santuários. "Estamos conversando e ajudando a perceber isso como um novo modo de evangelizar. Ajuda a perceber a mística, a espiritualidade disso tudo, e ao mesmo tempo como acolher os peregrinos e conduzir bem a missão que uma paróquia tem", acrescenta o assessor do encontro.

Durante a palestra de padre Reinaldo, os reitores e animadores puderam conhecer alguns dos cuidados que o Santuário Nacional tem em prol da evangelização dos devotos. Padre Reinaldo explica que a missão prestada por ele e por padre Eduardo Ribeiro como prefeitos de Igreja compete ao serviço de coordenar toda a organização pastoral e litúrgica do Santuário de Aparecida. "Estão aos nossos cuidados os 800 voluntários que nos ajudam nas celebrações como ministros, leitores, coroinhas, pastoral da acolhida para acolher os peregrinos no entorno do Santuário e um grupo grande de colaboradores também para nos auxiliar nesse processo. Temos um grande serviço de cuidado com o Santuário, com a casa da Mãe Aparecida. O prefeito de Igreja cuida dos sacramentos, batismo, confissões, sala das promessas, a Basílica velha, a organização da sacristia e de tudo que vai ser celebrado no Santuário. O prefeito de Igreja não está atrelado ao serviço do economato, não tem nada a ver com a administração econômica, mas com a administração da parte pastoral e religiosa da casa da Mãe Aparecida", relata.
 
Sobre as primeiras impressões a respeito do Santuário SCMJ, padre Reinaldo faz uma avaliação positiva. "Este santuário, pela sua estrutura, tem tudo para acolher bem o peregrino e está caminhando para coisas maiores ainda que estão sendo preparadas, em vista da boa estadia do devoto que aqui chegar. Acredito que este santuário tem tudo para crescer, se desenvolver e fazer com que seja um grande espaço de evangelização do povo, do peregrino que vem em busca do Sagrado Coração Misericordioso de Jesus".

A piedade popular nos santuários
Outro tema de reflexão do dia foi "A Vida Litúrgica e Celebrativa nos Santuários", conduzida pelo Arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, que falou sobre a piedade popular, segundo o Documento de Aparecida. "A piedade popular é o modo simples como a pessoa se expressa a sua fé. Normalmente, no santuário, essa é a espiritualidade expressa nas orações. São expressões da piedade popular a própria romaria, o ir a pé, pagar promessa, fazer novena, rezar o terço, orações simples. E o que tem de especial nessas orações? Primeiro, é a expressão mais genuína de fé: o modo como as pessoas se relacionam com Deus de uma forma muito verdadeira. Às vezes, se olhar do ponto de vista teológico, pode até haver imperfeições, mas aquilo que sai do coração do peregrino é muito genuíno, muito verdadeiro. O santuário se alimenta dessa piedade e, de alguma forma, nesse encontro com Deus através da piedade popular, muitas pessoas acertam a vida, tomam decisões, abandonam coisas que estão deixando sua vida em dificuldade ou até por um caminho desviado e vão buscar outros sentidos".

Visita aos demais santuários da Diocese  
Hoje à noite, às 19h30min, o grupo celebra missa do Santuário Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá, e amanhã, o encontro se encerra no Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, em Nova Veneza.