Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Pastoral do Dízimo, um caminho de evangelização!

Data de Publicação
21
2017
11
Terça-feira
13h26
21 de Novembro de 2017 13h26

No domingo, 18 de novembro, a coordenação diocesana da Pastoral do Dízimo realizou encontro de formação e motivação para todos os missionários do dízimo da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Maracajá. Os trabalhos foram conduzidos pelos coordenadores José Álvaro Valim e Luiz Manoel Lima. Já no dia 26 de outubro, a Pastoral Diocesana do Dízimo também promoveu encontro de formação para os missionários da Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá. O leigo Alexandre Antunes Luca e o Pároco e Assessor da Pastoral do Dízimo, Padre Alírio Leandro, conduziram o encontro.

"Em nossos encontros, os missionários são animados a pensar sobre o Dízimo e aprofundá-lo. É o momento da animação para motivar a conscientização. Através de palestras e dinâmicas criativas procuramos despertar as pessoas para assumirem o compromisso de participar ativamente na vida da Igreja, a fim de que possam se sentir mais Igreja", disse Valim.

O coordenador também expressou a importância de que o grupo tenha bem presente que pertencer à equipe de missionários do dízimo é um dom de Deus. "É necessário implantar no coração de cada missionário que ele tem uma grande missão. Mensalmente, quando as famílias da comunidade são visitadas, testemunha-se que este missionário ama a Igreja e está naquela casa em nome de Jesus. Deixamos de ver a Pastoral do Dízimo como resultado de dinheiro e passamos a observá-la como o dízimo do SER, valorizando os missionários e as famílias que no altar de Deus ofertam sua vida", afirmou Valim.

Alexandre Antunes Luca falou que a Pastoral do Dízimo é uma aprendizagem permanente, uma constante educação do coração para fazer da vida do cristão uma vida de doação, de solidariedade com os mais necessitados e de compromisso com a Igreja. "A escola começa na infância. O ser humano vai assimilando as lições da vida desde os primeiros momentos de existência e a formação se completa ao longo dos anos. Por isso, é tão importante e necessário catequizar as crianças e fazê-las entender, desde cedo, a importância da contribuição do seu dízimo. De acordo com o Documento 106 da CNBB, recomenda-se que a conscientização sobre o dízimo faça parte da iniciação à vida cristã, para que a todos seja dada a oportunidade de compreendê-lo bem".

Conforme Padre Alírio, "queremos cumprir nossa missão sendo incentivo, lembrança, meio de conhecimento, encorajamento para a conscientização do dízimo. Se tenho fé, expresso-a também com a contribuição do dízimo, para que a minha comunidade tenha condição de planejar sua pastoral. Minha fé determinará o quanto devo dar de dízimo. Deus não precisa de nada, mas eu dou para atender as necessidades da comunidade, na manutenção da Igreja, para que outros tenham fé e para atender aos irmãos mais necessitados".

"O dízimo de todos, sem peso para ninguém é a alegria e o milagre da partilha. Estamos construindo, juntos, o nosso céu e contribuindo para que outras pessoas distantes ou que se afastaram da Igreja percebam o chamado que Deus lhes faz e assim experimentem a vida nova que traz a conversão e a convivência fraterna. Quanto mais conscientes, mais nos sentimos co-responsáveis pelo dinamismo da comunidade e mais contribuímos, em todos os sentidos, para que o Evangelho seja proclamado", concluiu o Pároco.

"Vamos descobrir, no rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é missionária acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor", como nos pede Papa Francisco.

Colaboração: Rose Mery Dajori - Secretária Diocesana da Pastoral do Dízimo