Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Padre Antônio Madeira é reconduzido à missão de Reitor do SEFISC

Data de Publicação
16
2018
11
Sexta-feira
17h37
16 de Novembro de 2018 17h37

Durante a reunião do Conselho de Pastoral do Regional Sul 4 da CNBB, realizado nestes dias 15 e 16 de novembro, em Chapecó, aconteceu a reunião do Conselho Curador da Fundação Dom Jaime de Barros Câmara, mantenedora do Seminário Filosófico de Santa Catarina (SEFISC), localizado em Brusque. Os bispos e padres membros da Fundação reconduziram o atual Reitor do SEFISC, padre Antônio Marcos Machado Madeira, da Diocese de Criciúma, à missão de continuar a frente dos trabalhos na casa. Junto a ele, foi reconduzido, também, em sua função, o padre Anderlei da Silva, da Diocese de Joinville, como diretor espiritual do Seminário. Ambos tiveram os nomes indicados e aprovados por unanimidade. Padre Antônio Madeira permanece na missão até o mês de junho de 2021.

Padre Antônio e padre Anderlei assumiram os trabalhos a frente do SEFISC em 2015. Hoje, a casa conta com 31 seminaristas de seis das dez dioceses de Santa Catarina: Criciúma, Joaçaba, Rio do Sul, lages, Caçador e Blumenau. Destes, 16 são da Diocese de Criciúma. "Foi um período de muitos frutos. Primeiramente, atribuímos os frutos, graças, à ação de Deus. Em toda a nossa história formativa, Deus esteve sempre conosco, caminhou conosco. Daqui para frente, continuaremos seguindo, na mesma direção, sempre aperfeiçoando, a partir dos indicativos da Igreja, das Novas Diretrizes que serão publicadas, sempre abertos para procurar atender as necessidades e corresponder aos apelos da Igreja, frente à formação dos futuros presbíteros", destaca padre Antônio Madeira.

Conforme o Reitor, a formação é realizada dentro dos princípios da liberdade, da responsabilidade, do diálogo e da transparência entre os vocacionados residentes na casa. A individualidade de cada candidato ao sacerdócio também é levada em conta, buscando a formação, segundo padre Antônio, a partir da interioridade. "Levando nossos seminaristas ao encontro pessoal com Jesus Cristo, com certeza, a ação pastoral nas nossas igrejas particulares será uma ação diferenciada", garante.

Padre Antônio ressalta o comprometimento do SEFISC com as atuais necessidades. "É uma casa que preza pela seriedade formativa, que tem um compromisso com a Igreja e nós não perderemos de vista esse compromisso: a confiança que a Igreja depositou no nosso trabalho e na nossa pessoa. Procuraremos honrar aquilo que é de nossa responsabilidade, da nossa competência enquanto formadores", declara.

De acordo com o reitor, o itinerário formativo dos seminaristas não pode acontecer de modo isolado. "Não trabalhamos sozinhos. É um trabalho de comunhão com as paróquias, com os demais padres, afinal, todo padre é formador. É muito importante contarmos com a colaboração dos demais padres de cada presbitério, para que o resultado seja maior ainda, com a participação de todos. O princípio da comunhão não pode ficar de fora e nós estamos abertos para caminhar a partir deste princípio", pontua.

Na foto, Padre Anderlei da Silva (Diretor Espiritual do SEFISC), Dom Rafael Biernaski (Bispo de Blumenau e Referencial do SEFISC) e Padre Antônio Madeira (Reitor do SEFISC)

 
Padre Antônio manifesta gratidão

"Agradeço a Deus pelo chamado, porque, ser formador no mundo de hoje, no contexto atual, é um dom, um chamado de Deus. Não tenho dúvida. Também agradeço a toda a Igreja, aos bispos do Regional Sul 4 da CNBB pela confiança depositada na minha pessoa e também na pessoa do padre Anderlei. Nossa gratidão e nos colocamos à inteira disposição da Igreja do Regional Sul 4 para fazer, acima de tudo, a vontade da Igreja e sermos obedientes à Igreja", agradece o reitor.

Arcebispo fala da importância do Seminário e agradece Dom Jacinto

Conforme o Arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, o Seminário de Filosofia é uma etapa muito importante na vida de cada seminarista que se prepara para, um dia, exercer o ministério sacerdotal. "O Seminário de Filosofia é uma escola: procura moldar o coração, aprofundar o relacionamento com Cristo e, no estudo, procura estudar, exatamente, as correntes de pensamento que já dominaram a história. Isso tem uma importância muito grande, porque, depois, os seminaristas vão aprender a dialogar com todos. A casa do SEFISC tem uma importância muito grande: se na faculdade eles estudam, na casa eles se formam, aprendem a conviver. Um dos aspectos importantes é a convivência com gentes de outras dioceses, então, vão aprendendo muito sobre a Igreja de Santa Catarina. Depois, aprendem a relacionar-se com Deus, aprendem a aprofundar a vida espiritual e o que é fundamental: aprendem a gostar da Igreja, viver para a Igreja, que será a vida deles, para o resto da vida. Poder cumprir esta função, é de grande importância. Por isso, a gente agradece a todos que se dedicam à formação, desde quem trabalha na cozinha, aos formadores, que ficam à disposição dos seminaristas para acompanhá-los na sua caminhada, em todos os sentidos. E sobretudo, a gente se alegra muito com a disponibilidade dos seminaristas, jovens que acreditam num grande ideal. Creio que é uma bela escolha que eles fizeram, de servir a Deus, servir a Igreja e a sociedade, sendo padres".

Diante da falta de padres em algumas dioceses do Estado, dom Wilson envia uma mensagem ao Bispo de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach. "Dom Jacinto, quero agradecer, do fundo do coração, pela sua generosidade, por ceder o padre Antônio Madeira para mais um triênio à frente do SEFISC. O senhor sabe da importância da formação; sabe também do grande trabalho que ele tem exercido à frente do Seminário. Creio que esta generosidade se reverterá em vocações e em frutos de graça para a sua Diocese! Por isso, Dom Jacinto, muito obrigado e, agradecendo ao senhor, também quero agradecer a todos os padres, a toda a Diocese de Criciúma", diz Dom Wilson.