Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Na Igreja não temos cargos importantes, temos serviços e carismas - diz Bispo na missa que rememora o lava-pés

Data de Publicação
14
2017
04
Sexta-feira
14h39
14 de Abril de 2017 14h39

Na noite de quinta-feira santa, 13, o Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Flach, presidiu a Missa da Ceia do Senhor na Catedral São José. A celebração, que compõe a primeira parte do solene Tríduo Pascal, rememora a instituição da Eucaristia e do sacerdócio e recorda o gesto do lava-pés.

Para representar os 12 apóstolos de Jesus, a liturgia contou com a participação de pessoas e lideranças envolvidas com a defesa do meio ambiente e dos menos favorecidos na cidade de Criciúma. Durante a missa, o bispo ressaltou a unidade e diversidade da Igreja Católica, fortalecida pela Eucaristia, que reúne os filhos de Deus num só amor. Antes de repetir o gesto dedicado por Jesus aos discípulos, o Bispo pontuou que a missa também recorda a instituição do serviço ao próximo: "O gesto do lava-pés é um sinal importante para nossa vida. Na Igreja Católica não temos cargos importantes, temos serviços e carismas em que Deus escolhe pessoas diversas pelo Batismo".

Dom Jacinto enfatizou que, como o povo de Deus liberto da escravidão do Egito se preparou para chegar à terra prometida, todos hoje são convidados a se preparar para a terra prometida que é o céu, a vida eterna, através do alimento que é o pão eucarístico. "A Eucaristia deve nos levar ao amor ao próximo, fazer a caridade. Não tem como entender se estamos com Cristo e Ele conosco e nos esquecermos de nossos irmãos", disse o epíscopo, lembrando o evangelho de São João que já advertia as comunidades da época.

O bispo destacou, especialmente, a importância da Eucaristia. "Nesses 2 mil anos, nunca nos faltou o pão do céu. Deus nos conserve esse dom! Nem os anjos do céu têm essa alegria, mas nós somos seus filhos e filhas queridos, salvos em Jesus Cristo para participar das coisas celestes. Nunca nos esqueçamos deste pão. Somos pobres pecadores, mas amados e queridos por Deus, porque Ele nos quer todos juntos. Sua misericórdia nos acolhe e concede esse dom tão maravilhoso para a Igreja".

A solene missa foi concluída sem o sinal da cruz, com a adoração ao Santíssimo Sacramento até a tarde desta sexta-feira santa. O Tríduo Pascal culmina com a proclamação da Ressurreição, na solene vigília, no sábado à noite.