Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Fiéis recebem as cinzas e são motivados à ação pela CF 2017

Data de Publicação
01
2017
03
Quarta-feira
22h52
01 de Março de 2017 22h52

Com a Catedral São José lotada de fiéis, a Diocese de Criciúma lançou, na noite de hoje (01), a Campanha da Fraternidade 2017, iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil em todo o país e que acompanha o tempo da Quaresma. A missa, que teve início às 20 horas, presidida pelo bispo diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada pelo coordenador diocesano de pastoral, padre Joel Sávio, contou com a bênção e imposição das cinzas, que marca o início da caminhada quaresmal da Igreja.
 
Como viver a Quaresma
 
Em sua homilia, Dom Jacinto disse que a quaresma é um tempo em que cada cristão é convidado a olhar para dentro de si para entrar em um processo de conversão para Deus. "O destino último de nossa vida é a conversão em Deus. Somos pecadores e nossa alegria e nosso consolo é que Deus é cheio de misericórdia e está sempre com aqueles que buscam, humildemente, a perfeição. Para isso, precisamos da ajuda de Deus e do nosso empenho", afirmou o epíscopo.
 
Dom Jacinto enfatizou que o tempo quaresmal deve ser dedicado à oração, ao jejum, à abstinência, à penitência e ao amor ao próximo. "Não só se abster de comida e bebida, mas sentir que podemos controlar nossos sentidos e instintos que, muitas vezes, podem nos levar a uma vida superficial, que não nos garante a paz. O jejum também nos faz lembrar o próximo a quem falta tantas coisas", acrescentou.
 
O bispo também lembrou que no tempo de preparação à Páscoa o fiel não pode deixar de fazer sua confissão sacramental. "Cada um de nós precisa da graça de Deus. Nós católicos cremos e buscamos um Deus cheio de misericórdia, que olha para nós com muito amor. Temos coisas bonitas que por vezes superam nossas faltas".
 
Refletir a CF e agir em defesa dos biomas
 
Ao final da missa, tomou a palavra o padre Joel Sávio, que recordou que desde 1964 a CNBB mobiliza a reflexão e ação sobre temas através das edições da Campanha da Fraternidade. "A Campanha vem, a cada ano, fortalecendo a dimensão solidária de nosso povo. É um tempo de reflexão e de compromisso cristão", disse. Padre Joel apresentou o cartaz da CF, cujo tema deste ano é "Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida" e lema "Cultivar e guardar a criação" (Gn 2,15) e motivou para além do estudo, que cada cristão se mobilize de forma pessoal e reflita sobre seu modo de conduzir a vida e de usufruir dos bens de uso comum. Dom Jacinto exortou também para que todos se preocupem e se mobilizem, de tal forma que os dons criados por Deus possam ser usufruídos pelas futuras gerações.
 
No Domingo de Ramos, 09 de abril, acontece, em todo o Brasil, a Coleta da Solidariedade, cuja arrecadação é destinada a projetos sociais ligados ao tema proposto pela edição: 60% fica na diocese e 40% vai para o Fundo Nacional de Solidariedade.