Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Convidados a olhar para o santuário que cada um é - Dom Paulo na quinta missa do Santuário SCJ

Data de Publicação
20
2017
04
Quinta-feira
23h26
20 de Abril de 2017 23h26

Mais uma noite de alegria e bênçãos no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. Na noite desta quinta-feira, 19, a missa foi presidida pelo primeiro bispo da Diocese de Criciúma, Dom Paulo Antônio De Conto, hoje Bispo de Montenegro (RS), e concelebrada por Dom Jacinto Flach e pelos padres Antônio Vander, Gabriel Dalmolin, Samiro Meürer, Silvestre Koepp e Daniel Pagani, além de frei Marcos Huk, que veio acompanhado pelo provincial da Ordem dos Servos de Maria. A celebração teve por tema a promessa "As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas pela prática desta devoção".

No início da missa, padre Vander saudou os membros do movimento de Renovação Carismática Católica da Diocese de Criciúma, que participaram da celebração junto ao povo das comunidades dos bairros Novo Caravaggio, Nossa Senhora de Fátima e Jardim Silvana. Padre Vander agradeceu a disponibilidade de Dom Paulo, afirmando que sua presença é um presente de Deus para o povo da Diocese, que jamais o esquecerá.

Dom Paulo manifestou gratidão a Dom Jacinto pela iniciativa de construir o Santuário e convidou a assembleia a uma reflexão: "A partir deste Santuário, feito de tijolos, somos convidados a olhar para o santuário que cada um é. Cada um é um santuário neste Santuário está o Pai e o Filho e o Espírito Santo - o santuário da Trindade. Todos os dias, devemos meditar, sentir e viver este santuário que cada um é, e este dedicado ao Coração de Jesus deve nos animar".

O epíscopo ensinou que a palavra "alma" vem do latim "anima", por isso é aquela que deve trazer ânimo a cada pessoa, como morada da Trindade. "Nós cuidamos tanto do nosso corpo (...) assim também a nossa alma, o nosso espírito, essa vivência de Deus, se deixa de respirar, como alma, o espírito também morre. Dentro da gente deve existir a Trindade santa. Meus queridos, ao inaugurarmos, nestes dias este Santuário, levemos no coração a importância de viver Deus. Quem não ama está morto. Por aí, andam muitos cadáveres ambulantes, andam com seus corpos, mas sem amor, sem Deus. Para viver, precisamos da Eucaristia, da Palavra de Deus e da caridade. A caridade é fundamental, esse respiro em saber que o amor que está dentro de nós nos leva para o céu", disse o Bispo de Montenegro.

Diante da finitude das coisas terrenas, Dom Paulo afirmou que o que importa é saber colocar, dentro de cada um, o amor de Deus, que desperta para o amor próprio e ao próximo, através da caridade, indo ao encontro dos que mais necessitam, como samaritanos que juntam os irmãos caídos à beira do caminho. "Para alimentar nossa alma e nosso espírito, esse Deus amor que está dentro de nós, precisamos ter 'cireneus' a ajudar a carregar a cruz, às vezes tão pesada de nossos irmãos. Se não ajudar a carregar a cruz de seu irmão, como vai se salvar? Precisamos ser 'Verônica' a enxugar o rosto de Jesus, rosto ensanguentado que às vezes está dentro da própria casa, está no vizinho, na comunidade. Quantos rostos sofrendo! E vem Jesus e diz: 'Tudo o que fizerdes ao menor de meus irmãos, estás fazendo a mim'. Ser Cristóforo, ajudar nas descidas perigosas de tantas pessoas. Ser Maria Madalena, que anuncia Jesus Ressuscitado. Ser Nossa Senhora, dizer sim a Deus e fazer a vontade de Deus".

Durante sua homilia, Dom Paulo convidou os presentes a fazerem um pequeno exercício que, segundo ele, pode ser feito todos os dias, colocando suas mãos sobre os ombros e abraçando o próprio corpo, a fim de refletir seu amor pela própria vida. "Como esta nosso coração? Ele ama? Esse amor, essa caridade é fundamental para nós sermos felizes. Estamos felizes e agradecidos por este Santuário, repito: é importante e necessário, porque é na comunidade que nós devemos aprender a viver o Santuário que está dentro do coração", declarou.

"Às vezes nos perguntamos: Onde foi parar o sangue de Jesus? Lá no calvário? Lá na cruz? Não! O sangue entrou em nossas veias. Nós temos sangue de Jesus. Seu corpo está na Eucaristia, está na palavra, está em nós e nos irmãos. Deste sangue que brota do coração de Jesus, devemos caminhar com alegria, alegria, meus irmãos, nada de cara feia! Que ninguém fique triste, que ninguém desanime e, com a força de todos, tenhamos, em nossa família e comunidade, muita alegria e festa, porque Cristo ressuscitado está conosco!", finalizou Dom Paulo.

Vigília Eucarística será celebrada todas as sextas-feiras
A partir da próxima semana, após a inauguração do Santuário, todas as sexta-feiras, às 20 horas, a RCC conduzirá a Vigília Eucarística na igreja da Agonia (Getsêmani). Ao final da missa, Dom Jacinto, fez um agradecimento especial ao movimento: "Quero agradecer, de coração, a vocês da RCC. Tenho muita afeição por vocês, pelo trabalho maravilhoso que fazem, muito especialmente, com aqueles que, às vezes, estão longe da Igreja, começando pelos nossos jovens, pessoas que estão perdidas, e vocês conseguem trazer de volta ao Coração Misericordioso de Jesus. Muitas bênçãos e graças a todos vocês; continuem dando testemunho e exemplo de evangelização!".

Missa com Arcebispo de Florianópolis e caravana com imagem de Nossa Senhora de Caravaggio

Hoje à noite, 21, o Santuário acolhe a presença da comunidade do Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio,vde Nova Veneza, que partirá em caravana às 18h30min, com a imagem da Padroeira. Às 19h30min será celebrada a santa missa, presidida pelo Arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, com o tema "Eu os consolarei em todas as suas aflições".