Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

Caminhada pela Vida e pela Paz leva católicos ao bairro Boa Vista

Data de Publicação
29
2017
10
Domingo
18h36
29 de Outubro de 2017 18h36

Na tarde deste domingo, 29, paróquias da Comarca de Criciúma realizaram a terceira edição da Caminhada pela Vida e pela Paz, com o tema "Com Maria, caminhamos pela vida e pela paz". A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi levada pelos fiéis durante todo o trajeto, que teve início no pátio da igreja Santa Bárbara, no bairro Santa Bárbara, e findou na comunidade Nossa Senhora Aparecida, da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no bairro Boa Vista. Mais de 1 mil pessoas participaram da atividade. Por justiça, paz, dignidade, segurança e respeito à vida e à família; contra a violência, o aborto e à ideologia de gênero, entre outras questões, os católicos fizeram sua caminhada, com cantos animados pelo grupo Mensageiros de Cristo e orações e reflexões conduzidas pelos padres Eloir Borges e Maxssuél Mendonça. Além dos leigos e leigas, religiosas e padres das paróquias integraram o grupo que atravessou a Avenida Centenário e chamou atenção com cartazes, bandeiras e camisetas brancas.

A missa solene, presidida pelo bispo diocesano, Dom Jacinto Flach, e concelebrada por nove presbíteros corou a caminhada, na intenção de todos os participantes e daqueles que não puderam comparecer por motivos de doença. O epíscopo saudou a todos e agradeceu o testemunho dos caminhantes, pedindo a intercessão de Nossa Senhora.

Conforme Dom Jacinto, a liturgia refletida neste domingo foi propícia ao ato que a Igreja celebrou nesta tarde, por apresentar normas que manteriam a paz, a justiça e a fraternidade entre as pessoas. "Quando isso não é obedecido, se cria sofrimento e divisão, e a paz não tem mais condições de sobreviver. Por isso o livro do Êxodo coloca bem claro que deve se começar pelas viúvas, órfãos e por aqueles que não tem condições, os mais indefesos - sempre temos que começar por eles", disse Dom Jacinto.

De acordo com o Bispo, o testemunho se mostra possível na Palavra de Deus, quando a comunidade vivencia o que a revelação divina orienta a partir do Santo Evangelho. "Quando nós falamos de paz, supõe-se que a verdadeira paz existe e reina onde também há justiça. Olhando para o Evangelho está a resposta: para isto ser possível, deve-se amar a Deus e ao próximo como a si mesmo - toda a Lei se resume nisso. É possível este grande sonho de Deus no meio dos seus filhos e filhas!", garantiu o celebrante.

Conforme Dom Jacinto, a resposta para as inseguranças de hoje só podem ser encontradas na pessoa de Cristo, o "Príncipe da Paz": "Ele tem que estar em nossos corações; aí, sim, temos condições de construir um mundo em que as gerações futuras sentirão a paz", frisou.

Ao final da missa, os padres Eloir Borges e José Francisco da Silva agradeceram à equipe organizadora e à comunidade comarcal pela participação, manifestando o desejo de que, cada vez mais, todos possam trabalhar unidos pela paz e pela justiça. No próximo ano, a atividade deve se repetir, com total aprovação dos presentes na celebração deste domingo.

Confira mais fotos