Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

2015: Ano da Vida Consagrada

Data de Publicação
05
2015
08
Quarta-feira
17h34
05 de Agosto de 2015 17h34

Saudações em Cristo!

Estamos vivendo o Ano da Vida Consagrada, que o Papa Francisco propôs para toda a Igreja. A vida consagrada sempre acompanhou a caminhada da Igreja e surgiu pela ação do Espírito Santo, uma riqueza incalculável, pois quer mostrar e testemunhar que é possível viver os valores do Evangelho que Cristo viveu: a pobreza, a obediência e a castidade. Optar em viver esses valores perenes do Evangelho não é só esforço e ascética humana, mas um carisma que vem do Espírito Santo e deveria ser vivido por todos os cristãos. Pobreza, um desprendimento ao dinheiro e ao ter, não se escraviza às coisas materiais. O serviço generoso aos irmãos e irmãs, acima da sede de poder. A castidade, acima da sexualidade egocêntrica e desregrada. O Evangelho não condena o dinheiro, o poder e o sexo, mas a maneira como se vive com eles: quando de tornam o centro da vida, infelizmente, o ser humano se torna escravo de seus próprios desejos.

Quem não é livre em Cristo, no que Ele nos ensinou e testemunhou, nunca será feliz como um filho ou filha de Deus.

A vida religiosa consagrada é justamente um sinal, um testemunho de que é possível viver os valores do Evangelho e ser feliz. Em primeiro lugar, a vida consagrada deve ser um testemunho, no mundo, daquilo que Jesus viveu. O carisma do serviço que, generosamente, os religiosos e religiosas prestam na sociedade, deve ser uma consequência daquilo que optaram viver e testemunhar. Palavras sem testemunho são fracas e vazias. O testemunho dá poder e autoridade ao discípulo. Rezemos muito ao Senhor da Messe que não deixe faltar corações generosos tanto para a vida religiosa como para a vida sacerdotal, ambas fundamentais para a vida da Igreja, pois assim é da vontade do Senhor: “Não fostes vós que me escolhestes, fui Eu que vos escolhi” (Jo 15,16a).

Rezemos e façamos adoração ao Santíssimo Sacramento, e peçamos pelas vocações sacerdotais, religiosas, leigas e por boas famílias!

Que Deus abençoe a todos.

Dom Jacinto Inacio Flach
Bispo Diocesano

Relecionadas com o artigo