Cúria Diocesana (48) 3433.6313 Catedral São José (48) 3433.1079 imprensa@diocesecriciuma.com.br

1. Dimensão Catequética

187. A Catequese é a missão primordial da Igreja, nasce da fé e se desenvolve num processo permanente de educação da fé em comunidade, é dinâmica, é sistemática (cf. DP, n. 1979). Catequese é o ensinamento essencial da fé, não apenas da doutrina como também da vida, levando a uma consciente e ativa participação do mistério litúrgico e irradiando uma ação apostólica. Catequese diz respeito à proclamação da Palavra, cujo termo se liga a um verbo que significa “Fazer” - “Ecoar” (Kat-ekhéo). Assim a catequese tem por objetivo principal fazer escutar e repercutir a Palavra de Deus.

188. A Dimensão da Catequese é um serviço essencial na ação evangelizadora da Igreja e tem como objetivos:

a) Desenvolver, em nossas comunidades, um processo de Iniciação à Vida Cristã, que conduza ao “encontro pessoal com Jesus Cristo”, no cultivo da amizade com Ele pela oração, no apreço pela celebração litúrgica, na experiência comunitária e no compromisso apostólico mediante um permanente serviço aos demais (CNBB, DGAE 2011-2015, n. 86).

b) Valorizar a Catequese como fonte de educação da fé e a Liturgia como fonte de celebração da fé, como partes da única missão evangelizadora da Igreja.

c) Organizar e manter a pedagogia de Iniciação à Vida Cristã, a catequese, as celebrações, a vida comunitária e articular as diversas comunidades e nelas os serviços de pastoral, para que estejam solidariamente a serviço do Evangelho e ofereçam aos cristãos a experiência inicial do Reino.

d) Chamar toda a Igreja a fazer-se permanente ouvinte da Palavra de Deus, de modo especial através do método da Leitura Orante, assimilando-a e confrontando-a com a vida, como fonte da vivência comunitária (cf. CNBB, Doc. 45, n. 90).

e) Criar espaços para a leitura pessoal e em família da Palavra de Deus, que possibilitem o encontro pessoal com Jesus Cristo.

f) Possibilitar a inserção de crianças, jovens e adultos na catequese, levando em conta as necessidades especiais, oferecendo-lhes conteúdos e metodologias adequadas.

1.1. A Catequese e seu funcionamento

189. Espelhando-se na prática pedagógica de Jesus Cristo e seus apóstolos, a Catequese aconteça em pequenos grupos e em suas comunidades, favorecendo o clima de amizade e ajuda mútua no estudo, celebração e participação comunitária.

190. Todas as comunidades devem organizar espaços de formação e de conhecimento da Palavra de Deus, que auxiliam no encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, reconhecendo a vida em comunidade e nela os Grupos de Famílias como um lugar privilegiado para esta ação.

191. A Catequese, em vista da preparação e recepção dos sacramentos da Penitência, da Eucaristia e da Crisma, organizar-se-á em quatro etapas: Eucaristia I; Eucaristia II; Crisma I; Crisma II. Nessas etapas, incentivem-se, além dos encontros já previstos, outras organizações de cultivo e crescimento da fé.

1.2. Catequese no processo da Iniciação Cristã

192. Antes de iniciar o processo específico de preparação ao Sacramento da Eucaristia, as comunidades organizem atividades com as crianças, como: celebrações especiais, infância missionária, serviço de coroinhas, encontros esporádicos com temas específicos e outras atividades.

193. A Catequese da Eucaristia I deverá iniciar no ano em que a criança completar 09 anos de idade.

194. A catequese em preparação para a Primeira Eucaristia das crianças será de, no mínimo, dois anos litúrgicos, com a participação no estudo dos temas abordados nos roteiros da catequese de Eucaristia - Etapa I e II da Diocese de Criciúma e outros temas e celebrações conforme os tempos litúrgicos.

195. Para receber o Sacramento da Crisma o(a) catequizando(a) deverá ter participado do estudo dos temas abordados nos roteiros de catequese da Crisma etapa I e II da Diocese de Criciúma, no período mínimo de dois anos litúrgicos e outros temas e celebrações conforme os tempos litúrgicos.

1.3. Roteiros de Catequese

196. A Diocese oferece os Roteiros de Catequese de Eucaristia e Crisma, por ela elaborados, a fim de criar comunhão e unidade. Por isso, sejam os mesmos utilizados em todas as comunidades pelos seus respectivos catequistas e catequizandos, podendo os mesmos buscar outros subsídios para enriquecer os encontros e ajudar no aprofundamento dos referidos temas.

197. Os(as) catequistas não devem, por conta própria, substituir os Roteiros oferecidos pela Diocese, por materiais de outras dioceses ou substituí-los pela utilização apenas da Bíblia, ou ainda, simplesmente decidir-se a não usar os Roteiros da nossa Diocese.

1.4. A Família e seu Compromisso Catequético

198. Mesmo diante dos constantes desafios, a família é chamada a dar os primeiros passos na educação dos filhos. A própria família deve tornar-se um itinerário de educação da fé e uma escola de vida cristã (DNC, n. 238), despertando para o amor a Deus e a participação na vida da Igreja.

199. A missão principal dos familiares e da comunidade eclesial é criar um ambiente propício e dar apoio para que crianças, adolescentes e jovens, caminhem para a maturidade da fé (CR, n. 131).

200. Durante a preparação para a recepção dos sacramentos, motive-se o catequizando para o compromisso com a Igreja e a sociedade, despertando o mesmo para a experiência de fé, através da vida em comunidade, da solidariedade e o cuidado com o meio ambiente.

1.5. Catequese com Adultos

201. Para garantir uma autêntica e verdadeira maturidade na fé dos adultos, compete especialmente à Catequese preparar bons agentes evangelizadores para atuarem nos diferentes espaços que envolvam adultos.

202. São espaços propícios nos quais as paróquias devem favorecer e intensificar a realização de uma verdadeira catequese com adultos:
a) A preparação de pais e padrinhos para o batismo dos filhos.
b) O encontro de casais em preparação ao matrimônio.
c) O envolvimento dos pais na preparação para a Primeira Eucaristia.
d) Os encontros de formação permanente.
e) Os Grupos de Famílias.
f) Os diferentes serviços existentes na comunidade.

203. A Paróquia deve dar especial atenção à preparação dos adultos para a recepção dos sacramentos, primando pela realização da celebração dos sacramentos na comunidade, como momentos de vivência, testemunho, além de permitir que os adultos sintam-se mais familiarizados e à vontade para participar.

204. Igual atenção seja dada à criação de novos espaços de catequese para o povo através de estudos bíblicos, cursos, encontros, retiros, elaboração de subsídios, espaços virtuais, além de formação específica, tendo como foco a catequese de adultos.